O espaço de cor CMJN significa Ciano, Magenta, Amarelo e Preto; CMJ são as cores primárias em síntese subtrativa. Em teoria, as três cores CMJ podem reproduzir todas as tonalidades intermediárias que vão do branco ao preto, mas as tintas utilizadas nas técnicas de impressão (jato de tinta, offset etc.) não são suficientemente puras para reproduzir esse preto teórico.

A sobreposição máxima das tintas CMJ no papel só pode reproduzir um castanho escuro, razão pela qual a tinta preta "N" foi adicionada a essas técnicas de impressão a fim de obter um preto mais profundo e neutro possível, formando assim o espaço de cor CMJN. Um arquivo CMJN comporta as quatro camadas compostas C,M,J,N (codificadas de 0 a 100).

Precisões: as impressoras "jato de tinta" utilizam a síntese subtrativa "CMJN", mas é importante notar que, com a finalidade de preservar todo o potencial de cor dessas impressoras com grande gama de cores, é fortemente aconselhável utilizar um arquivo RVB (fluxo de trabalho RVB integral) até ao momento da impressão.
Todas as impressoras de jato de tinta pigmentar incorporam dois tipos de tinta preta, um dedicado à utilização de suportes fosco e geralmente chamado "Tinta preta fosca" e outro dedicado à utilização de suportes brilhantes ou semi-brilhantes chamado "Tinta preta fotográfica".
Segundo a marca e o modelo da impressora, a utilização dessas duas tintas pode ser totalmente automatizada; no caso contrário, é necessário ativar a passagem de uma tinta para a outra no driver (consultar o manual da impressora) em função do tipo de suporte fosco ou brilhante. Uma vez que essa função está ligada à regulagem da impressora que designamos para cada um dos perfis, é obrigatório respeitar as instruções de regulagem referidas.
Voltar às FAQ